Equipe Técnica sob Demanda

Serviços terceirizados de Tecnologia de Informação

Analistas de Sistemas, Programadores, Técnicos de Suporte, Administradores de Rede e outros da área de tecnologia são atividades cuja terceirização é perfeitamente adequada, pois não correspondem a atividade-fim da empresa nos casos em que o objeto social da empresa não seja a Tecnologia de Informação.

Simplifique a administração de seu negócio, deixando a cargo da CTZ Tecnologia o recrutamento, contratação, admissão, demissão, controles de frequência e benefícios, e conte com substituição em caso de férias e folgas, cumprimento de dissídios coletivos, uniformes, orientações sobre posicionamento e conduta profissionais, com comprovação e transparência.

Porquê terceirizar as atividades de Tecnologia de Informação?

  1.  Para poder concentrar seus esforços inteiramente na sua atividade principal.
  2.  Para contar com equipe completa mesmo em casos de licenças legais, férias e outros eventos previsíveis similares.
  3.  Para não ter que se preocupar com recrutamento, seleção e controle de pessoal. Tampouco se preocupar com demissões e litígios trabalhistas.
  4.  Para contar com equipe sempre uniformizada e adequadamente orientada quanto a postura e posicionamento profissional.
  5.  Para ter maior flexibilidade, e poder se adequar mais rapidamente a demandas externas.

As principais preocupações de quem contrata serviços terceirizados

1) Qual a capacidade e a experiência do prestador do serviço?

A CTZ Tecnologia é a divisão de TI da CTZ Soluções, empresa que atua no mercado de prestação de serviços desde 1992. Solicite nosso portfólio para conhecer mais sobre a capacidade e as atividades da CTZ Tecnologia.

2) Como garantir a qualidade dos funcionários selecionados e fornecidos?

Uma das primeiras medidas é a definição dos perfis profissionais desejados, que serão estabelecidos pelo contratante e definirão o nível de compromisso a ser cumprido pela CTZ Tecnologia. Temas como escolaridade, idade, habilidades, experiência e remuneração referencial poderão ser estabelecidos previamente e serão parte integrante do contrato firmado.

3) E sobre a necessidade de investimento em treinamento do funcionário terceirizado?

Também poderão ser determinados claramente os níveis mínimos de exigência em relação a treinamentos e orientações iniciais necessários para os funcionários selecionados. Essa exigência poderá integrar a cláusula de responsabilidades da CTZ Serviços no contrato firmado.

4) Como poderei fazer o acompanhamento e a fiscalização dos serviços?

Acesse nossa Sugestão de Roteiro de Fiscalização de Serviços Terceirizados para conhecer como sua empresa pode manter uma rotina simples e abrangente de atividades de fiscalização sobre os serviços prestados pela CTZ Tecnologia, no caso de contarem com dedicação exclusiva de mão de obra.

5) A terceirização já está legalizada?

Sim. Não há impedimento à terceirização na legislação pátria. Mas a jurisprudência trabalhista firmada pela Súmula 331 do TST entende que atividades meio da empresa podem ser terceirizadas, desde que inexistentes a pessoalidade e a subordinação direta. Então os serviços de apoio administrativo como secretárias, telefonistas, recepcionistas, assistentes administrativos, ascensoristas é perfeitamente adequada, pois são atividades meio para a absoluta maioria das empresas. Assim como também são terceirizáveis os serviços de tecnologia de informação (programação de sistemas, suporte técnico, administração de rede, por exemplo) por empresa que não tem por objeto atividades de Tecnologia de Informação. As atividades fim da empresa, por outro lado não devem ser terceirizadas, pois estas sim geram vínculo trabalhista, segundo a jurisprudência.

6) E como evitar a Pessoalidade e a Subordinação direta?

A pessoalidade e a subordinação direta, elementos necessários para a correta execução dos serviços terceirizados, é suprida pela disponibilização de um preposto do contratado, pessoa que fará o acompanhamento das atividades da equipe terceirizada e estará a disposição do contratante para tratar de assuntos relativos a equipe, como cumprimento de horários, correta conduta e posicionamento, agenda de folgas, férias, documentação, orientações e determinações, inclusive eventuais medidas disciplinares.