RH Estratégico é caminho para melhorar resultados nas empresas

Foto por: Thelma Danassolo

Os funcionários são muito importantes para que as empresas atinjam suas metas, se diferenciem da concorrência e apresentem soluções e novidades para o mercado. Pensando nisso, hoje as organizações procuram valorizar, compreender, preparar e estimular as equipes. Para este novo contexto é preciso também outra forma de conceber os recursos humanos. No chamado RH Estratégico, o setor de recursos humanos ganha espaço dentro das empresas e atua de forma mais global.

A CTZ.Soluções oferece consultoria na área de RH Estratégico e auxilia os clientes a desenvolverem ações e estratégias para que os recursos humanos contribuam com o planejamento e alavanquem os resultados das empresas . O Alexsandro Machado Begnini é psicólogo, com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, da CTZ.Soluções. Nesta entrevista, ele esclarece o conceito de RH Estratégico e fala também da importância da valorização do trabalhador, desde o momento da seleção até a retenção dos talentos.

O que é RH Estratégico e de que maneira essa abordagem pode contribuir com o desenvolvimento das organizações?

O Serviço de RH é um setor importante para o bom desenvolvimento de qualquer empresa. É ele que alinha, recruta e cuida dos profissionais da organização. Agir de forma estratégica nesse setor é prever, cuidar e promover recursos que desenvolvam o bem-estar e a qualidade, tanto dos colaboradores quanto da empresa. Uma empresa com bons colaboradores, que tem um grupo de profissionais eficientes e felizes, reflete em seu trabalho e produtividade essa imagem. O RH não deve ser o apaga incêndios, como vemos em muitos casos, mas sim, aquele setor que planeja e executa ações pensando em uma alta performance de profissionais e organização.

O RH Estratégico é mais eficiente do que o tradicional?

Se compreendermos Tradição no sentido literal, onde uma ideia é transmitida mantendo sua origem e apenas reproduzindo ideias antigas, podemos dizer que sim, o sistema tradicional pode ser menos eficiente. A ideia de agir estrategicamente é justamente ir para além, pensar a frente, oportunizar novas formas e condução do trabalho. É estar atento as mudanças e evoluções. As pessoas mudaram e mudam muito, uma geração tem suas próprias características e contrapõe uma geração anterior. Como podemos ser tradicionais em um mundo de constante e rápidas mudanças? O setor de RH precisa estar atento, acompanhar e proporcionar sistemas de inovação, para prevenir e auxiliar a empresa em melhorias contínuas.

Como o RH Estratégico colabora para que as empresas atinjam suas metas e perspectivas?

Compreendendo a cultura da empresa, seus processos e agregando ações que venham de encontro aos objetivos da empresa. É imprescindível ter senso crítico, capacidade de análise organizacional e atitude para desenvolver ideias fundamentadas e que resultem nos ideais comum, tanto dos funcionários quanto da organização. 

Existe diferença na forma com que os trabalhadores são vistos pelo RH Estratégico?

A diferença está em olhar para além da objetividade; é preciso compreender aspectos subjetivos tanto dos colaboradores quanto da organização. Quando se consegue alinhar esses aspectos de ambas as partes, isso por si só já é uma estratégia eficiente e voltada a satisfazer as partes. 

Qual a relação entre Comunicação Interna e RH Estratégico?

A comunicação ou endomarketing, é um recurso precioso para o RH. Através dele é possível desenvolver ações que levem as informações, orientações e, acima de tudo, promova um diálogo entre a empresa e seus funcionários. Quanto mais as partes se comunicam, maior a compreensão, assertividade e sentimentos de participação dos colaboradores com a empresa na qual trabalham.

 A empresa que conta com um RH Estratégico tem mais capacidade para identificar e manter os talentos na equipe?

Com certeza. Com tantas mudanças no perfil e comportamento humano, isso vem promovendo mudanças também nas organizações. É importante que as empresas estejam engajadas a conhecer a si e seus colaboradores, para que ambos estejam efetivamente satisfeitos um com o outro. Hoje muitas empresas enfrentam esse problema, muita rotatividade e taxas de turnover altas, acabam adotando uma rotina de substituição e tendo pouco tempo para estruturar estratégias e ações voltadas aos seus colaboradores. Reter talentos é um grande desafio. As organizações que conseguem reter seus funcionários têm menor custo de retrabalho e gastos com demissões e contratações; ganho de tempo; Maior qualidade dos colaboradores; Enfim, é possível desenvolver projetos a longo prazo sem a preocupação de ficar focado apenas em substituições.

Para o trabalhador quais as vantagens de fazer parte de uma empresa que conta com um RH Estratégico?

É uma relação como qualquer outra. Claro, aqui profissional. E como toda relação, é preciso satisfação de ambas as partes, do contrário, teremos descontentamento e, como consequência, baixa produtividade e segurança um para com o outro. Um RH que pensa estratégica formas de atingir e colaborar com seus funcionários, garante com que esses se sintam de fato pertencentes a empresa na qual trabalham. Sentir que você faz parte, que você é alguém e não apenas um número dentro da organização, faz você respeitar sua empresa e trabalhar com maior motivação e satisfação, quem ganha são os dois lados, empregado e empregador.

De que maneira o RH Estratégico pode contribuir na seleção, treinamento, desenvolvimento, evolução e mecanismos de recompensa para os trabalhadores em uma empresa?

A primeira tarefa é o RH ser participativo; saber escutar, entender e promover ações que visem satisfação. É preciso conhecer os colaboradores, entender suas demandas e necessidades. Desenvolver propostas por acreditar se seja importante sem base para tal, é atirar no escuro. Existem técnicas para levantar informações e ter dados reais das necessidades, tanto da empresa quanto do empregado. Quanto a seleção, é primordial conhecer a empresa, sua estrutura, a cultura e recrutar candidatos que se identifiquem com a empresa. Buscar além de competências técnicas. O RH precisa estar atendo as competências comportamentais. Um ótimo currículo, boas experiências, isso impressiona em um primeiro momento. Mas isso por si só não garante qualidade e nem que esse colaborador irá se adaptar e se engajar as práticas da empresa. É precisa buscar candidatos com interesses e características que se assemelhem a da empresa, assim ambos sairão ganhando.

Como implantar o RH Estratégico?

Antes de mais nada apostar e investir nesse setor. Pensar inovações, criar espaço dentro da empresa e discutir junto à chefia ações que visem agregar benefícios. Como o RH não é um setor que vise lucro direto, acaba muitas vezes não sendo visto ou valorizado. É importante que os profissionais de RH trabalhem com indicadores e mostrem o que são capazes de fazer em prol da empresa e de seus colaboradores. 

De que maneira a CTZ Soluções pode contribuir na implantação e desenvolvimento do RH Estratégico das empresas?

Como consultoria, nosso trabalho é levar soluções para nossos clientes. Somos uma empresa composta 100% por profissionais de Psicologia voltados às organizações. Analisamos, compreendemos e ajudamos as empresas a comporem ações e estratégias eficientes, contribuindo com qualidade e, por fim, maior rentabilidade para nosso cliente.

Jornalista responsável: Aline Nunes.

Registro Profissional: nº 7305.